• Alessandra Girotto

Quais foram as principais mudanças na sua vida?

Qual tem sido a palavra dos últimos dias pra vocês? Pra mim tem sido mudança. E, olhando em retrospectiva, ainda fico surpresa com o quanto já mudei e por quantas mudanças já passei. Só de 2015 para cá já foram inúmeras. E sabe porque 2015? Porque foi quando decidi sair do esconderijo e me assumir como terapeuta.

Naquela época ainda estava me dividindo entre o trabalho formal e este aqui, mas foi um marco importante porque foi quando escolhi parar de postergar o sonho e fazer algo a respeito.

Aliás, esse movimento só pode acontecer porque fiz com apoio, com parceria. E essa uma característica que ainda mantenho - mesmo tendo decidido, no final de 2019, testar as minhas próprias pernas e ver no que vai dar.

Mas voltando: em 2015 eu a Karina criamos o Religere. Foi um primeiro e importante passo. O primeiro “concreto” - pois até então eu tinha apenas ensaiado ser terapeuta. Feito apenas pequenas tentativas aqui e ali, apesar dos inúmeros cursos. Pouco tempo depois, devido àquelas famosas “questões pessoais”, eu precisei sair e desviar de curso. Mas a Karina ficou, tocou e transformou o Instituto Religere num lugar MARAVILHOSO, cheio de vida e com muita coisa boa. É simplesmente lindo demais ver o que veio disso.

Em 2017 eu consegui voltar a ter um espaço físico: o Rosamarela. Na época esse ainda era um sonho e também só foi possível com outra parceira: a Andrea. Ela achou o lugar e, sabendo que eu procurava sala para atendimento, me chamou para trabalhar com ela. Foi outra experiência que me proporcionou vários aprendizados e outra da qual saí. O Rosamarela e a Andrea também continuaram e, assim como o Religere, é um espaço lindo, acolhedor e transformador que se mantém vivo e vibrante.

Nesse meio tempo, de 2015 até 2019, eu também trabalhei como facilitadora de círculo de mulheres junto com a Gabriela – e a partir de 2017 nós passamos a fazer esses círculos pela Mimosa Flor. Foram dezenas de encontros, vivências e inúmeras mulheres que passaram pela gente. Esse é um trabalho que carrego no coração e acredito que sempre irá ficar. Aliás, se você quer saber mais sobre sagrado feminino, sobre seu ciclo e sobre SER mulher a Mimosa Flor ainda segue viva, linda e pulsante. É só “chegar” lá.

E, obviamente, minha última parceria foi com a Nivea no Podcast “Obviedades”. Essa é uma que segue forte e espero que se mantenha ainda por um longo tempo. Começou ano passado, num ato meio impulsivo, mas que gerou raiz e tem criado estrutura. Até agora tem sido uma experiência incrível!

E, como é que estou hoje? Hum... Seguindo carreira solo. Tentando organizar e conhecer melhor quem eu sou e como trabalho. Essa necessidade já vinha há um tempo, enquanto pensava e repensava meu trabalho, meu nicho, o que queria e o que não queria entregar. O que era leve e o que ficava muito pesado. Descobri várias coisas que gosto mas são pesadas de se trabalhar. Outras que valem a pena todo o esforço e toda energia colocada. Dentro disso abri mão de determinados sonhos e tenho tentando desbravar um novo caminho. Ainda não sei onde vou, ou mesmo como vou. Também tenho aprendido a confiar no meu passo, na minha perna.

Ah! Nas fotos vocês podem ver um pouco de tudo isso, incluindo as várias que já passei nessa tentativa de carreira solo.

E vocês? Quais foram as mudanças que já presenciaram em vocês?

Essas que contei são só algumas. Quando paro pra pensar no assunto é tanta coisa que vem que acho que rende uns 100 posts. Logo logo deve vir mais por aqui <3

Bj!!

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo